CIDADE

Fiscalização vistoria 50 estabelecimentos, fecha 2 e multa 2




Secretarias municipais e forças de segurança verificam cumprimento do decreto municipal. Foto: Andye Iore / PMM

A fiscalização da Mobilização Integrada reunindo secretarias da prefeitura de Maringá e forças de segurança teve muito trabalho nesta terça-feira (23). Comboios saíram da Praça Renato Celidônio para verificar cumprimento do decreto municipal 862/2020 em prevenção ao coronavírus. Foram 377 denúncias durante o dia, com 50 locais vistoriados, duas multas por infrações e dois estabelecimentos fechados. Não houve multa por falta de uso de máscara ou descumprimentos do toque de recolher. 

Entre locais vistoriados estavam bares, lanchonetes, lojas, restaurantes, prestadores de serviços, entre outros. Movimento maior foi à noite, quando mais da metade das vistorias e as multas e fechamentos aconteceram. 
Fiscais passaram por bares nas Zonas 1, 2, 7 e 10, no Jardim Alvorada e nas avenidas Mandacaru e Paranaguá. Foram flagrados casos de estabelecimentos atendendo clientes além do horário estipulado no decreto, aglomeração de pessoas, entre outros. Participaram da fiscalização ontem equipes das secretarias da Fazenda (SeFaz), da Saúde, de Mobilidade Urbana (Semob), Meio Ambiente (Sema), Guarda Municipal, Comunicação e apoio da Polícia Militar.

Nesta quinta-feira (25), entrará em vigor o novo decreto municipal de número 889/2020. Por isso, o Grupo de Gestão Integrada sobre Coronavírus (GGI) se reúne na manhã de hoje no Paço Municipal para debater novos procedimentos na fiscalização. Comboios da Mobilização Integrada sairão hoje em dois turnos: entre 13h e 19h e noturno entre 20h e 2h da madrugada. Denúncias sobre descumprimento do decreto devem ser feitas no 156 e sobre perturbação do sossego no 153. 

RESUMO
• 50 locais vistoriados
• 2 autos por irregularidades 
• 2 locais orientados a fechar
• Nenhuma multa por descumprimento do toque de recolher e/ou uso de máscaras
• 377 denúncias: 18 na Guarda Municipal; 62 na Ouvidoria sobre coronavirus; 297 na Ouvidoria sobre situações gerais




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM